um até já



Achas que é fácil? Suportar um adeus que nunca foi dito. Uma palavra que nos pode massacrar por anos. Um gesto que nos pode marcar por décadas, pela falta dele. Ninguém percebe como a dor de um adeus que não foi dito, nos pode marcar o peito, queimar o coração, fechar as veias e secar o sangue. É duro. É doloroso. Por que é que não houve um adeus? Por que é que há pessoas que teimam em não proferir esse adeus? Mudem de ideias. Abram o espírito. O adeus tem de ser proferido. Não dá para seguir em frente sem isso. Ainda me lembro quando me despedi de outra pessoa, que partiu. E fez-me bem. Quebrei os medos e assenti com a força que tinha dentro de mim. Dele não. Para ele eu estava demasiado doente. A única coisa que me disseram, foi dias depois e perguntaram-me se eu não ia chorar antes de o dizerem!?! Quê? Óbvio que inevitavelmente, e claro também por querer, elas naquele momento foram as minhas parceiras, as minhas melhores amigas. Conheceram o meu rosto de alto a baixo, por todos os cantos e vazaram por todos os poros. Sim continuo a escrever-te! Se calhar não devia, mas ainda és a única pessoa para quem escrevo. Para quem consigo escrever. A vida é algo propicio a desgraças, mas há amores que não se perdem. E este é um deles. Podia ir atrás de ti, até ao fim do mundo. Mas este fim do mundo para onde foste, não me é possível, pelo menos por agora.

Não marquei a minha memória com a tua cicatriz, mas partiram-me o coração criando mais umas quantas cicatrizes.


28 comentários:

m. disse...

É para o teu pai? Está lindo! E acredita, eu sei que não dá seguir em frente sem um Adeus não proferido. Eu sei e dói muito, mas há que seguir. Não há nada mais a fazer, pelo menos por agora.

m. disse...

A vida é um ensinamento constante, se é. E eu preciso de pôr fim a muita coisa. Embora me vá doer, irá fazer-me bem. Nesse dia, eu irei conseguir ser feliz.

m. disse...

Talvez as pessoas não o façam por pensarem que a doer irá ser menor. Sei lá, as pessoas são loucas!

m. disse...

Liberdade... Essa palavra faz-me falta. Gostava ser realmente livre! Mas sim, um dia seremos feliz. E, um dia, as pessoas entenderão que por muito que custe, por muito que doa e magoe, o Adeus é necessário.

éme disse...

"O adeus tem de ser proferido. Não dá para seguir em frente sem isso." - também não consigo avançar antes de uma adeus...

está lindo este texto, mas é para quem? não cheguei a perceber se é para alguém que já partiu ou para alguém que apenas saiu da tua vida sem adeus :|

Íris disse...

aquilo com ele passa (já passou) são birras que fazemos e pronto ontem deu-lhe para aquilo...

A Pirata disse...

Os adeus que não são ditos são terríveis. Sem um fim não dá para viver outra história. Tenta ser forte querida.

Nix disse...

De facto, é muito doloroso quando não há um adeus... |:

Cristiana Martins disse...

Um 'adeus' não proferido pode transformar-se num fantasma que te persegue, e perseguirá, para sempre.

éme disse...

neste caso que seja um até já, um até já muito longo princesa*

éme disse...

Lú é um nada, cientificamente não vais ter noção de nada é literalmente um fim - não tens de ter medo princesa* claro que pode haver outros significados, espirituais e assim, mas acredita que não tens de ter medo... pelo menos não do que vai acontecer depois, mas compreendo-te é aquela coisa de não sabermos o que nos espera, é o desconhecido...

eu só tenho medo de morrer, exacto do momento em que morro, simplesmente quero que seja rápido e se possível sem dor.

Wanna disse...

tens de ter calma contigo mesma! é para o teu pai? está lindo princesa! tenho a certeza que ele deposita o maior orgulho em ti. <3
uma beijoca enorme de força

Margarida. disse...

Gostei do blog, sigo-te (:
*Se quiseres passa pelo meu...
e está lindo o texto :D

The Princess Without Heart disse...

Ah pois, eu não uso muito calções nem vestidos.
Eu consigo sempre esconder tudo..

Emilie Lorena disse...

Compreendo-te tão bem meu doce. A ausência de um adeus no momento certo é capaz de ferir o coração mais do que uma despedida. Mas sabes, por vezes as pessoas preferem não despedir-se, como se soubessem que a sua ausência é momentaneamente e depois voltarão para recuperar todo o tempo perdido. Coragem minha querida!

Filipa disse...

Adooooorei o teu blog e o teu texto, muito obrigada pelo comentário (; Sigo

Catita disse...

Um texto tão lindo e ao mesmo tempo triste. Eu sou assim também, prefiro sempre um adeus, acho que pode doer muito na hora mas mais tarde dá-nos mais calma.

Beijinhos

Emilie Lorena disse...

É verdade pois, as pessoas vão-se despedindo aos poucos e muitas vezes nem notamos...é uma pena. Ai, és como eu. Não posso ir a uma livraria que perco-me horas a fio a olhar para as capas (adoro senti-las) e basta-me o cheiro de livros para ficar feliz... Um dos meus pequenos objectivos é trabalhar numa livraria ou biblioteca, a sério. Deve ser fascinante conviver diariamente com os livros. Eu até que estou a ler um, mas não é bem livro, são pequenas lendas de sítios assombrados em Portugal, mas depois tenho 2 grandes livros à minha espera e vou atacá-los com alma!
Quanto ao meu texto, mais uma vez obrigada :$ Sabem-me bem as tuas palavras, nem imaginas! Ainda bem que te sentes "atraída" pela minha escrita, é sinal que cativa e é isso mesmo que eu tento.

Emilie Lorena disse...

Ohhh, és tão querida :$ São estas palavras de carinho e incentivo que me fazem continuar, dia após dia, a sério :) Eu gosto quando as histórias não têm um fim definido. Gosto que os leitores imaginem o que aconteceu à sua maneira. Defendo que as palavras não são só minhas, são de todos vocês e por isso também têm o direito de as manipular ao vosso prazer :)
Qual é a livraria que mais gostas de visitar?

Emilie Lorena disse...

Eu gosto muito da Bertrand. Tem um cheiro especial que ainda não encontrei em mais livraria nenhuma. Nem sei explicar!
Acredita que não és nada chata. Quem escreve, com o coração e não para ter um grande número de seguidores adora ver o seu trabalho lido e valorizado. Até agora não tive muita gente a dizer-me as tuas palavras e acredita, por muitas pessoas que digam irei ficar sempre surpreendida e nunca irei julgar-me melhor que ninguém. E sim, a escrita é um dom. Um dom que muita gente julga que tem e não tem. Eu espero, sinceramente que tenha, porque a escrita é um pedaço de mim e não irei querer abdicar deste pedaço!
Espero que continues sempre fiel a ti própria, só assim serás feliz :)

Emilie Lorena disse...

Lá estão as palavras que me dão incentivo :) Acredita que irei sempre continuar, com toda a força! Eu por acaso nunca comprei nenhum livro online mas em princípio no próximo mês irei comprar um pela Wook intitulado "Wreck this Journal", conheces? Para ler tenho "A bruxa de Oz" e "Uma noite em Lisboa". Porque ficaste desiludida com o livro? :s

Emilie Lorena disse...

Fico porque nunca irei pensar que sou a "melhor" e por isso me sabe tão bem ser reconhecida :) Eu não conhecia o livro, mas se for realmente como estás a dizer é capaz de ser tornar um pouco monótono e até repetitivo, não?

Pedacinhos de mim disse...

Se queres que te diga, para mim ainda existe amores assim, porque se é para amar é para amar com força, com todo o tempo, com todo o coração. Gostei do que li aqui hoje, as tuas palavras nutrem em mim muitas emoções por isso é que gosto tanto. Um Beijo :)

Emilie Lorena disse...

Às vezes penso que se livros assim conseguem ser publicados então pode ser que tenha sorte. Na minha perspectiva não sou tão "chata" como esse livro parece ser!
Eu prefiro ser humilde, assim a "fama" (que não tenho nenhuma) não me sobe à cabeça.

Parede Escrita disse...

Eu compreendo este texto, este sentimento que tens dentro de ti, porque já tive situações assim, nao sei se são tao parecidas, mas já foram deste tipo...quem me derá poder ajudar.te, juro.te que estes posts que tens feito, tem.me deixado um pouco triste, porque dá para entender que estas mesmo triste e em baixo :s

Pérola disse...

Um grande sentimento.
Quem será que não te disse ADEUS?

parece-me que terás ser tu a decidires a despedida.
Sabes, os outros raramente fazem o que nós achamos correto.
Há pessoas que odeiam e evitam despedidas. Também não sou fã.

Agora de relações bem esclarecidas,isso é outra história.
Será que a pessoa em questão merece tanto sofrimento teu? Vale mesmo? Toma atenção. Às vezes nem a família...

Beijinho e continua com a tua escrita linda.

Ana Margarida disse...

Muita força para ti, meu amor. Bem precisas.

Quando tu não estás disse...

É verdade, tão verdade...