# 2 fictício

(…) Parei subitamente a meio da frase, ao ver o brilho cristalino na face dele. Ele olhava para mim, com um ar absorto e os lábios comprimidos numa linha fina. Uma grande gota de água salgada rolava lentamente pela bochecha mais próxima de mim. “Idiota”, repreendeu-me o meu coração, com serevidade. “Não pensaste no que esta história significa para ti?” e respondi “e tu lembraste-te de me avisar mais cedo que a vida é uma bolha e que “fura” aqui, “fura” ali?” e ninguém me respondeu … esta é a arte que me faz envolver na história do meu amor! A visão da lágrima dele tivera um efeito estranho na minha garganta. Eu simplesmente falava num tom duro, tentando ocultar a dor. O meu desejo de me curvar e limpar-lhe aquela lágrima era instintivo. Mas a lágrima continuava ali, suspensa, imóvel, como se nunca fosse cair. Os olhos dele estavam imobilizados sobre a parede vazia e os meus lábios tremiam … não estava nada longe de mim e passei-lhe os dedos pela face; a lágrima estendeu-se e dilui-se na pele até desaparecer. Novamente, por instinto deixei os dedos apoiarem-se na sua face quente, que aconcheguei à minha mão e todo aquele ar fingiu que me ignorava. Entretanto … rodou-se para junto de mim, de olhos fechados e com as mãos à procura. Aninhou-se ao meu lado, colocando a face debruçada no meu ombro, onde ele se encaixara melhor e começou a soluçar. Aquelas não eram as lágrimas de uma criança, o que fazia com que fossem mais sentidas – tornando mais grave e doloroso o facto de as ver verter à minha frente. Esta era a dor de um homem perante a dor do amor da sua menina. Os meus braços enlaçaram-no tão facilmente como costumavam fazer e – és o fogo do meu sangue – com aquelas palavras, pedia-lhe amavelmente um para sempre e por tudo. Por termos nos magoado involuntariamente e sem questão de nos perdermos, por ter de me ouvir em todos os meus lamentos e embaraços, por ser a razão da minha felicidade e por ser o único homem de quem eu nunca vou desistir e por o ter feito chorar com as minhas palavras … quando o choro dele parou, não deixei cair os braços; não tinha pressa de o deixar ir embora. O laço misterioso entre um homem e uma mulher – tão forte e vivo – já não era um segredo para mim, eu sabia tão bem o que sentia! Não havia laço mais forte que aquele, que pede tudo de nós. Que mais se poderá esperar de uma pessoa como tu? Companhia para o resto da vida.

49 comentários:

DanielaC disse...

"O meu desejo de me curvar e limpar-lhe aquela lágrima era instintivo. Mas a lágrima continuava ali, suspensa, imóvel, como se nunca fosse cair. Os olhos dele estavam imobilizados sobre a parede vazia e os meus lábios tremiam..." Que doce Verinha :)
Está tão bem dellineado este teu texto, transportou'me a mim mesma, á minha história e aquilo que no fim espero que aconteça, porque no fundo : "Que mais se poderá esperar de uma pessoa" como ele? "Companhia para o resto da vida" :)

Wanna disse...

Os teus textos são sempre tão doces :s e aposto que têm um fundo de verdade!
que bom minha querida :)) blogs bons é assim :p eheheh
beijoca

Rita Oliveira disse...

Óh, assim vou corar!

Sofia Duarte disse...

Que estranho, que estranho mesmo! Está descansada, eu não aceito :)

Sofia Duarte disse...

Este tipo de sonhos são horríveis...

MaGu disse...

Gostei!

Joana disse...

Fazes bem em nunca a perder.
Pois, isso é normal, mas perdê-la nunca a podemos perder, apesar de ser difícil.
Beijinhos

Quando tu não estás disse...

Simplesmente fabuloso! Adorei :D

Emilie Lorena disse...

Não venho aqui durante uns dias e depois sou "presenteada" com um texto tão lindo :) Nunca deixes de escrever!
E muito obrigada pelos teus comentários :$

Parede Escrita disse...

Tu fazes textos tão lindos, que me fazem ficar com um sorriso na cara :)
É incrível, escreves tão bem, nunca vi ninguém escrever assim... Tens um coração tao grande para escreveres textos assim, é impressionante :D
Agora pergunto eu: "Que mais se poderá esperar de uma pessoa como tu?"...

Sofia Duarte disse...

São mesmo! Não tens de agradecer :) Então mas não lhe perguntavas? E que coisas é que ele te dizia, sobre a roupa e tal?

cher disse...

não sei, não consigo perceber :(

Íris disse...

sim tenho de ir ao google+. mas tu tens as tuas publicações lá e as outras meninas não têm nada por isso é que quem tem esse tipo de conta é difícil aceder ao blog. :)

Inês Margarida Martins disse...

Giveaway no meu blogue, participa! Beijinhos***

http://gomadandbuyeverything.blogspot.pt/

Sónia disse...

Claro!
Espero que tenhas tido um bom trabalhinho :)

Bárbara Silva disse...

És tu e eu, o outfit não cansa :)

Happy Hippie disse...

Estamos a seguir ! :)
Good vibes to you*

Ana Gil disse...

É verdade que vou ter saudades disto. Mas não sei, aquilo anda tão morto!

Luana* disse...

adorei!
resposta: vou fazer 16 anos de idade :)

Sofia disse...

Estou aqui também para agradar os meus seguidores, para que eles me leiam, e se tu não conseguias querida, tinha que fazer algo para tornar isso mais fácil. Ainda bem que mo disseste.
Que bom que gostaste!
Oh isso não é nada bom :s

Sofia disse...

Tão lindo!

Sónia disse...

Pois é, tens folga amanhã :)
Algumas, logo digo-te :)

íris disse...

o que se passou querida? porque não podes dizer mais? :s

Sofia Duarte disse...

Foi uma comparação engraçada! :)

Sofia Duarte disse...

Que horror, que estranho! Mas curioso ao mesmo tempo... Não chegaste a sentir nada por ele?

íris disse...

talvez não era o certo. :/

Ana Gil disse...

É verdade

Sofia Duarte disse...

Sim, eu percebo! E falaste sobre isso a alguém?

Queres que apague também aquele comentário?

Sofia Duarte disse...

E achas que era alguém que conhecias?

Pipo Santos disse...

Desculpa, tive mesmo de ir ontem, estas melhor?*

Pipo Santos disse...

Menos mal, anima-te!!! Cada sorriso é uma vitória agora ! *

Pipo Santos disse...

Porquê que dizes isso? *

Pipo Santos disse...

Oh, é só a minha opinião, desculpa se levaste a mal, é apenas o que penso :x *

Pipo Santos disse...

Isso é que é preciso, estares bem, luta por ti que nós ajudamos-te no resto! *

Pipo Santos disse...

Agradece-me com um sorriso, a sério! *

Pipo Santos disse...

Eu acredito na tua palavra, agora é só continuar a sorrir, isso é que é importante! *

Pipo Santos disse...

Eu sei, mas há que começar por algum lado! *

Carolina disse...

Tens muito jeito, até ver estes teus textos, não fazia ideia :)

Carolina disse...

Não acho que o teu blogue seja assim tão fora do comum! Mas é uma reflexão da tua personalidade e isso é bom. É único mas todos o são, certo? Mau era se fossem todos iguais! :)

Pipo Santos disse...

E é isso que tens de continuar a fazer ! *

Pipo Santos disse...

Então, começa por aí!
E vais ver, o sol vai voltar a brilhar com aquela intensidade que te rasga o sorriso de orelha a orelha! *

Pipo Santos disse...

Vais ver que sim! *

Sónia disse...

Eu já não consigo fazer mais nada.

Nix disse...

Que lindo (: as duas últimas frases então...! Tens muito jeito, é sempre bom vir cá ler estas coisas (:

Wendy disse...

Oh, muito obrigado! Fico mesmo feliz por achares isso :)
Já sobre os teus textos, acho-os sempre muito bem escritos e lindos ;)

Sofia disse...

Sim é um dos pontos importantes num blog e mais uma vez obrigada por teres avisado doce !

Sónia disse...

Eu vou sair minha linda, mas li o teu comentário e já te mando sms :)
Um beijinho*

The Princess Without Heart disse...

Acho que já nada adianta, hj tivemos uma discussão e perdi-o

D. disse...

Opah, mais uma vez muito bom!