O mais triste.

 



O que mais custa são os anos que passaram. Não deixaram marcas de sons de palavras, nem um esforço da lembrança e recordação de tal. Só ficou o gosto amargo de nunca mais reconhecer o som da sua voz em cada virar de esquina percorrida. É verdade, não me lembro da sua voz, nem do som que ela prenunciava e eu sei que adorava ouvi-lo. E hoje odeio o facto de o meu cérebro ter retido palavras que hoje aqueceriam a minha alma nos momentos mais difíceis. Nunca vou saber a forma como gosta de um café, como pegaria na chávena, para que lado mexeria a colher e a forma como o beberia. Não vou saber o porquê de gostar de café, ou do prazer que causaria nele o sabor do mesmo. Não vou puder saber se partilhamos do mesmo gosto pela bebida e pelo seu cheiro. Não vou puder ensinar-lhe tudo aquilo que aprendi e ele nunca vai puder ler-me um livro, ou um lembrete pelas entrelinhas. Não gosto de saber que nunca irá perguntar-me uma adivinha e eu nunca lhe vou responder. Acredito na vida depois da morte. Mas desde que morreu nunca o senti aqui, comigo. Desde que partiu a minha alma deixou de fazer sentido em certas memórias e lembranças dele. Sabes? O mais triste é não me lembrar do calor do seu abraço, mas eu sei, eu tenho a certeza que era quente. O mais triste é olhar para todos os outros pais e tentar vê-lo em todos eles. Procurar em cada rosto que me segue um pouco dele, na certeza e firmeza de que estará mesmo lá. Também à minha procura. Na ânsia de o proteger e deixar que me proteja. O mais triste? O mais triste é não me lembrar das vezes em que me chamou de filha e eu o chamei de pai. O mais triste é querer lembrar-me da sua voz e não saber se quer quando a pronunciou. O mais triste é não saber qual foi a última coisa que me disse, e se foi consciente do que iria acontecer. Quando voltei, dormi no teu canto, no teu lugar, vezes sem fim e sonhei eternas e constantes vezes com o seu acordar sem dor e sem pranto e carpido. Sim. Sonhei imensas vezes. Desculpa, se nunca disse, nos olhos, o quanto significas para mim. E o tempo simplesmente acabou.

20 comentários:

Blackbird disse...

Esse texto tocou-me tanto... Sei bem o que isso é :s

Dri disse...

ohhhhhhhhhhhhhhh
:(
fiquei sem palavras para escrever o que quer que seja.
o tempo não acaba, temos de o reinventar...
bjs

Anne disse...

um dia vão fazer tudo o que tu queres e tudo aquilo que nunca pensaste. um dia vão beber café. um dia, ele vai-te ler um livro e vai dizer que tem muito orgulho em ti. acredita! :) e acredita também que ele está contigo, agora, ao teu lado.
e mais um texto incrível, lú. :)

Anne disse...

mas mesmo que não haja mundo palpável, há sentimentos. se o ressuscitassem, ele lembrar-se-ia de ti, de certeza, e ele ama-te acima de tudo e de todos. :) tu és tão sensível, tão querida, oh meu deus. :) e a essa sensibilidade, junta-se a força. :)

Sónia disse...

Oh, eu Às vezes tenho medo de comprar sem cheirar primeiro :( a sério? :o eu uma vez inscrevi-me e agora de novo e não disse nada disso!

Sónia disse...

Número de acesso? :o como assim? A mim só me deram número de acesso depois de pedir a revista /:

Sónia disse...

Estás a tentar no sítio certo? :S a mim nunca me aconteceu, o que é mesmo muito estranho! Se hoje não der tentas amanhã :) A minha mãe tinha aqui umas coisinhas, comprou um creme da avon que cheira tão, mas tão bem!

Ana disse...

Nada de agradecer :)
O tempo não acaba...

O Profeta disse...

São mudas as neblinas nesta ilha
É de pobreza o pão que alimenta o meu sentir
Oiço o mar com os meus próprios dedos
Parti do desencontro dos meus derradeiros medos

Parti e deixei no cais mil dúvidas
Lembrei tempos que corri feliz pelas amoras
Nesses dias bebi sofregamente a vida
Nesses dias a minha alegria era incontida

Um radioso domingo


Doce beijo

Caroline Cerqueira disse...

E eu adoro elogiar os blogues que merecem :)
Adorei o texto, tocou-me...

Maggie Hippie disse...

tenho um selo para ti no meu blog :)

OutraMaria disse...

Eu acredito que a morte é apenas uma passagem para um mundo melhor. Nao penses que a vida termina aqui neste mundo... e nao te sintas sozinha, um anjo te proteje mesmo nao o sentindo perto de ti. E este texto nao será o ultimo que escreves a elogiar tao importante pessoa na tua vida. Ele leu, ele sabe o qt gostas dele.
beijinhos e força...e nao andes triste. bjinho

nicolemorais disse...

FORÇA, doce <3

Maggie Hippie disse...

de nada :D
paz e amor para ti**

Daniela Castro disse...

Que lindo *.* Ainda bem que há coisas entre nós que acabam por dar frutos e te fazer pensar e sentir deste modo. De nada sabes, agr tudo é uma incerteza, mas certamente, o orgulho qe cad um sente pelo outro, é algo que eternamente há-de permanecer. Tenho orgulho em ti pela Mulher que és e te tornas-te.. Orgulho pela tua amizade e acima de tudo orgulho por me dizeres sem medo o quão me amas! E nunca diexes de dizer a todas as pessoas que gostas, o quão gostas delas, um dia, poderá ser tarde demais !

Um beijinho com amor da tua Ni*

Joana disse...

Tenho imensa roupa e muita que não uso mas tenho um grande valor sentimental por toda a minha roupa. Sempre que mexo numa peça, fico a pensar na sua história e o que já vivi com ela eheh

Algo Estranho... Alguém Diferente! disse...

oh minha querida não imaginas como esses elogios me deixam deliz :)

Sónia disse...

Não sei :x ela não me disse. Mas vendo pelo site deles custa à volta de 3 (mais ou menos). Apaixonei-me pelo cheiro x)

Sónia disse...

Este ano queria pedir uma especie de cabaz ao R com produtinhos escolhidos por mim 'b isto porque ele pediu-me ajuda no que dar x) Vou ver e já te pergunto se sabes se cheiram bem

Fullmoon Princess disse...

Há coisas que o tempo não cura.